sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Copacabana Velha de Guerra

"Mão no bolso, riso lento e a tarde
Passando devagar
Não me encontro na vitrine, não ligo
É difícil me encontrar
Sou só eu na multidão e eu queria me ver passar
Desfilando com a camisa da cor do mar

(...)

Nós estamos por aí sem medo,
Nós sem medo estamos por aí
Nós estamos por aí sem medo
Nós sem medo estamos por aí..."
(Joyce/Sérgio Flaksman)

2 comentários:

tiago disse...

o brasil me parece tão distante daqui quando eu te leio. deve ser coisa do rio!

nome de quem? disse...

Qualquer soorte me espera e a tarde talvez vai me mostrar, presiventos na janela e as pracas do mundo a me chamar. Sou mais um na multidao, nas vitrines dos magazans, procurando uma camisa da cor do mar... (não era essa que estava usando a desfilar?)