terça-feira, 17 de junho de 2008

Pausa Para Mais Um "Cita Brasil"


Este tanto mais importante que a maioria dos outros, pois que prevê-se (e com muita razão) o fim de algum tempo.

“Sobreviver vale subviver. E cansa. Muito curto-circuito, muito grilo: o jeito é desmanchar a instalação toda. E envelhecer todas as fotos.”
(Décio Pignatari, 22/11/72)

Cá entre nós, essa manjadíssima morte do tarot, a que não fica estanque standardiza-se no fatomorteemsi e pode vir a renascer-se, é assim manjadíssima por razões bastante a propósito. Olha que eu não sou muito de saber de coisas, hoje mesmo não soube se o homem tinha ou não pisado na lua. Mas ta-hí, e não é possível que só eu esteja vendo. Veja você, vejam. Tudo vindo abaixo, tudo diluído e decantado, tudo muito certo de recomeçar-se de uma vez que se abandone toda a esperança. Quem está aqui pra brincadeira? Quem é que se propõe a seguir pesado de tanta máscara & que dizer de todas essas negociatazinhas emocionais que nos tomam tanto tempo? "Muito curto-circuito, muito grilo". Falou e disse. Eu estou entregando os pontos, essa rua tem um olho cego lá no fim, e eu não sou cego, eu estou vendo. Espero que vocês também. Alguma coisa está terminando, Deus é bom e justo.

Pra breve, seguiremos com a fantabulosa saga do Capitão Express-o.

Um comentário:

Rafael Vaz disse...

Deus é bom e justo. Nós, seus mais de 06 bilhões de criaturas insignificantes, é que não prestamos pra nada.

Insignificantes, prestaríamos pra quê?

(Domingo nos veremos, enfim.)