segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Caderno 37


um dia, pretendo descrever esse quarto.
Quero percorrê-lo com uma fita métrica.
Tirar-lhe as medidas, como a uma Miss.
Pretendo angular bem os objetos. Ou melhor,
falar de sua disposição, entendê-los angularmente.

Que lugar ocupam neste espaço
(Miss), um em relação ao outro.

Hoje em dia, acho esse tipo de descrição enfadante.
Mas pretendo mudar de idéia. Em bom tempo.

5 comentários:

nadasou disse...

muito louco, hein, cara?
vamos ver se esse seu blog ainda me rende alguma coisa.

Luanne Araujo disse...

gostei, boa previsão. eu também quero "entender angularmente" as coisas, um dia. até lá, deixo a bagunça me acumular.

DOPS Nova República de Água Santa disse...

Viemos por meio desta esclarecer que o usuário Demóstenes Santo Sudário, de codinome "Nadasou", não morreu em nossa sofisticada sessão de tortura. A causa mortis foi registrada como "Falência múltipla dos órgãos devido à náusea e tédio extremos". A Organização não toma para si a responsabilidade do óbito, visto que simplesmente o submeteu a cinco horas de narração da tese "Nada já é algo: Motivos existencialistas na prosa de José de Alencar", com o declarado intuito de instrui-lo nas supervias da epistemologia do Nada. Dada a familiaridade do réu com o tema, não achamos que ele morreria por isso.

Atenciosamente,
DOPS.

leonardo gandolfi disse...

Sempre a surpreender, bom mt bom

Jandeilson Galvão disse...

muito gostoso de ler.