segunda-feira, 3 de março de 2008

Sobre a Imagem


nada mais é

o que se vê
e certo
desesperar do que se vê
(desconfiar sempre)

será de palpar?
quando acendem
as luzes
(o quente das luzes)
eu me ponho
maquínico a escrever
(o quê?)

este retrato
nada mais é

que um silêncio fundo
rasgado de ordens
duma gente tão triste
quanto eu (quem sabe
mais?)

que nem eu
a imagem
nada mais é
que nem eu

escrito às pressas
e debaixo de muita gente

debaixo de muita gente
escrevo às pressas:

6 comentários:

Rafael Vaz disse...

Sempre esse "o quê?" implorando a um objeto que lhe dê atenção, carinho e, até mesmo, quem sabe, alguma resposta convincente.

Estive à Matriz sábado e senti sua falta por lá. Faltou a fina flor da bossa.

Samia Mounzer disse...

ajajajajajaja (risada vitalícia)
vamu brincá di chat via comment, MiGuXooOOoOO (comentário queimador de filme)

ESTE COMENT. SE AUTO-DESTRUIRÁ EM 5... 4...

Samia Mounzer disse...

água de bebeeeeeeeeeeeer, água de beber, camará

Samia Mounzer disse...

cara, sabe que até me deu uma vontade de beber? mas bebidas de mulherzinha, sabe. pqp, acho que no fundo eu queria é ser um macho!

e tenho dito (tem coisa mais brega que " tenho dito" ?)

Samia Mounzer disse...

o cúmulo do egocentrismo é escrever meta-comentário em blog alheio.


minto, o cúmulo mesmo eh escrever meta-coment. no próprio.
;P (liguinha pra quebrar o gelo, ou derreter - sou toda auto-explicativa e não seu usar hífens)

Samia Mounzer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.