terça-feira, 23 de setembro de 2008

Introdução ao Baile


"Quem são as pessoas que você realmente ama? Quem são as pessoas que não te fazem nenhum medo? Que não te fizeram medo nem no princípio, lá onde tudo deve, forçosamente, ser medo? Quais as pessoas que ainda não te partiram a cara em duas? Que não te acertaram um uppercut enquanto acenavam, distraídas, para o garçom? Por quem você esperaria num parque, numa manhã de inverno, com o mundo inteiro em volta exigindo explicações? Quem? Quais?"
(do conto "Introdução ao Baile")

8 comentários:

C 81 disse...

Você e a Alice Sant´Anna são amigos certo ?
Li o livro de vocês dois. Estou resenhando para o correio braziliense.

Abraço

bb disse...

publica o conto inteiro, caralho, assim não vale.

vic disse...

promete...

runmaitê disse...

mmmm...é isso que vc quer me mostrar, né? algo me diz q vai nos render boas conversas. sexta, sexta! beijos runm!

Cecilia Cavalieri disse...

"caralho, assim não vale"

/barbosa

Ramon Alcântara disse...

Olá Ismar, vim conhecer o lar. Te li no Escolhas...

abz

Rafael Vaz disse...

As pessoas que acham que eu as amo realmente se enganam, mas as que eu realmente amo não acham, têm certeza.

Beijos e saudades.

P.s. A propósito, lendo "Synchronoscopio" eu tive um troço. Precisamos beber e conversar.

Iza disse...

O mundo em sua ânsia previsível, neurótica e frustrada por explicações... que se existissem, não justificariam a nossa presença ali. Quero uma vida pra esperar pela pessoa certa no parque. Trecho lindo, pra variar. Mas tb voto pelo conto inteiro. : )Abraço