sexta-feira, 5 de setembro de 2008

A Próxima Atração


para a próxima atração
calculou-se a metragem
de cada palavra

mandamos colocar esquadrias
em volta das pausas

analisamos a acústica dos templos
gregos e dos banheiros azulejados
de nossas avós

desfizemos o nó
górdio

enfim

minuciou-se tudo quanto
se podia minuciar

em defesa duma balada
de ângulos retos
planos cartesianos
capim ressequido
hora marcada pro trem sair
& nenhum desespero
meus senhores
nenhum desespero

a próxima atração
poderá até dizer
dum certo desespero
mas será com dicção impecável

para a próxima atração
iluminamos o palco de modo
a transformar o jorro da consciência

num regatinho

4 comentários:

eg disse...

a próxima atração é tb o próximo poema. salve-salve o poeta!

Jimmy disse...

Também gosto do Barthelme. =D

sabina anzuategui disse...

olá. li alguns poemas do seu livro no blog "escolhas afetivas". gostei muito mesmo.

vic disse...

ei! no CEP 20000 vc recitou mais uns dois versos depois de "num regatinho", não foi?